Próxima Notícia!

O Blog da Trammit Publicidade.

Agências de Publicidade: Quanto confiar e quanto delegar?

Agências de Publicidade: Quanto confiar e quanto delegar?

Quem sabe o que é preciso fazer? Agências ou Clientes?

Não tem algo que mais me aborrece no dia-a-dia da agência do que esse tipo de pedido.

“Senhor, o que você realmente quer?”

Digo isso porque uma agência de publicidade é paga exatamente para resolver esse tipo de situação. O cliente quer vender mais, mostrar um produto novo, arrumar uma forma de se destacar da concorrência, etc.

O ponto de venda é muito mais que um mar de impressos,  animações, e etc. É um local de pura estratégia, em que cada loja briga com seus vizinhos.

 

Afinal, por que estamos fazendo tudo isso?

shutterstock_242606911

Tudo começa com a definição do objetivo, e isso precisa vir do cliente. Ele que entende do seu business e para que nível quer levar o seu negócio.

Aí, com o objetivo bem definido, é hora das agências atuarem: o “como vamos fazer” é papel delas!

Ou seja, ninguém conhece mais os problemas de divulgação e vendas que a própria empresa contratante.

Mas ninguém sabe melhor como resolvê-los quanto à agência.

 

Lembre-se que paga-se pelo conhecimento, estudo e experiência dos profissionais da agência! Aproveite isso!

 

Dê oportunidade da sua agência te surpreender, mas cobre resultados.

shutterstock_251558497

Se você quer cobrar o desempenho de uma agência, precisa deixar ela andar sozinha. Faça ela decidir sobre como vai conseguir o seu objetivo. Assim fica muito mais fácil analisar o trabalho como um todo da agência, e cobrá-la devidamente.

Caso contrário, vai ser um festival de “não deu certo porque esse banner ficou muito ruim” contra “eu falei que fazer um banner não daria certo”.

 

Conclusão:

shutterstock_248808403

O cliente tem como foco fazer de seu business algo seguro e próspero. As agências precisam construir grandes cases para serem reconhecida, ou seja, precisam fazer a lição de casa com seus clientes.

É hora de dar mais liberdade e cobrar mais responsabilidade. O que você acha?

 

Veja outras matérias aqui.

Comentários no Facebook